CIDADE EMPREENDEDORA

Xanxerê fomenta o empreendedorismo para criar novas oportunidades

Município lançou o ciclo 2021/2022 do Programa Cidade Empreendedora

“Nossa virtude é o trabalho em equipe”, destacou o prefeito de Xanxerê, Oscar Martarello, nesta quarta-feira (31), durante o lançamento do Programa Cidade Empreendedora ciclo 2021/2022. A solenidade virtual contou com a participação de lideranças políticas, empresariais, servidores municipais, representantes do Sebrae/SC e líderes sindicais. A iniciativa é executada pelo Sebrae/SC e conta com apoio do Tribunal de Contas do Estado (TCE/SC) e da Federação Catarinense de Municípios (Fecam).

Martarello enalteceu os atributos locais e relembrou que seu maior desejo como gestor municipal é de que Xanxerê seja uma referência para a região. “Buscaremos o desenvolvimento e a geração de emprego e renda do município. Para isso, com a parceria do Sebrae/SC vamos desburocratizar e tornar cada vez mais acessível a abertura de empresas. Esperamos que possamos colher em breve os frutos desse programa”, afirmou.

Na visão do vice-prefeito e secretário de Administração e Finanças, Adenilso Biasus, investir no Cidade Empreendedora simboliza a estratégia principal da gestão municipal porque com a geração de emprego e renda é possível promover a cidadania e o desenvolvimento. “O eixo principal será fomentar o empreendedorismo e criar oportunidades para os moradores. Com a expertise do Sebrae/SC temos a comprovação de que atingiremos esses objetivos. O Poder Público é um indutor de mecanismos e políticas públicas, que com o apoio das entidades empresariais há um complemento em prol do mesmo objetivo” avaliou o vice-prefeito e secretário de Administração e Finanças, Adenilso Biasus.

De acordo com o vice-prefeito, várias áreas serão beneficiadas no município tanto da gestão pública quanto da iniciativa privada. “Incentivaremos a cultura empreendedora para que os estudantes tenham conhecimentos diferenciados, sejam pró-ativos e tenham visão de futuro. Outra ênfase é no ecossistema de inovação para que as ideias sejam transformadas em soluções ou negócios. Xanxerê já é uma cidade empreendedora e aperfeiçoaremos esse processo”, antecipou.

A diretora de Turismo e agente de desenvolvimento local, Elisiane Menegolla, resgatou o histórico da parceria com o Sebrae/SC e apresentou o cronograma de ações previstas para os próximos dois anos. “Xanxerê tem cinco agentes locais de inovação que recebem capacitações de excelência, o que contribui para orientar os empresários locais”, expôs. Entre as ações previstas destacam-se a capacitação para os empresários locais venderem para o município; a educação empreendedora em formato digital; Cidade Comunicativa com capacitação para os secretários; oficinas de artesanato; desenvolvimento e promoção do turismo e implantação de rotas e roteiros com aprimoramento de 20 empresas locais.

Para a presidente da Associação Empresarial de Xanxerê (ACIX), Irene Sá Affolter, a parceria é potencializadora. “Não vejo desenvolvimento futuro senão nós voltamos para a educação. Precisamos motivar atitudes e comportamentos empreendedores, para que elas despertem para novas possibilidades. A parceria com o Sebrae/SC é fundamental para agilizar esses processos. A ACIX é apoiadora porque almeja o crescimento do município. Segundo o presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Xanxerê, Juliano Marció, essa é uma oportunidade para auxiliar os empresários em um momento tão turbulento. “Esse programa tem sido muito bem visto pela sociedade”, destacou.

 

Programa Cidade Empreendedora

O consultor articulador do Sebrae/SC na região oeste, Américo do Nascimento Júnior, enfatizou que o conceito de desenvolvimento está internalizado nos líderes políticos locais, o que fica nítido na condução dos trabalhos. “Com o programa incentivaremos geração de emprego e renda por meio de negócios em todo o território. Criaremos ferramentas para que isso aconteça, além de realizar pesquisas para subsidiar a tomada de decisão, como as necessidades do setor empresarial, qual a percepção da população sobre as ações voltadas ao empreendedorismo”, explicou. Os indicadores, segundo o consultor, são positivos, mas avançarão com a desburocratização, implantação da Lei de Liberdade Econômica e a educação empreendedora.

Segundo o gerente regional do Sebrae/SC no oeste e no extremo oeste, Udo Martin Trennepohl, o programa viabiliza investimentos transversais para todos os setores econômicos. “Muitos municípios não acham que é virtuoso e trabalhar um projeto de política pública de desenvolvimento porque a maior parte deles têm como base o agronegócio. Porém, o agro sem inovação também não vai mais crescer. O Sebrae/SC, por exemplo, implementou com essa diretoria sete bandeiras e uma delas é a transversalidade da inovação não apenas para a tecnologia da informação, mas sim para todos os setores. O mesmo está ocorrendo no município com Programa TEIA – Tecnologia Empreendedorismo Inovação”, argumentou.

O diretor técnico, Luc Pinheiro, enalteceu que ser empreendedor é um chamado, que tem em sua base três premissas; criar riquezas, gerar emprego e resolver problemas das pessoas. “Santa Catarina é empreendedora por natureza. A maioria das grandes empresas um dia começou pequena, por isso a necessidade de reter talentos e gerar oportunidades. “É uma honra participar desse novo ciclo para continuar o processo de estímulo do desenvolvimento local”, encerrou.

 

Acompanhe mais notícias do Sebrae/SC na Agência Sebrae de Notícias e nas nossas redes sociais: Instagram Facebook LinkedIn Twitter Telegram YouTube Blog Site.